Blog

“O anexo” em Machico

No próximo dia 20 de outubro de 2018, pelas 21h30m, no Fórum Machico (Madeira), a ajidanha apresenta o espectáculo de teatro “O anexo”.
 
Quase todos conhecem a história dramática de Anne Frank, a jovem adolescente, que com apenas 13 anos, se escondeu, juntamente com a sua família e outros quatro judeus, num anexo secreto para tentar escapar à sorte dos judeus, que haviam começado ser deportados por parte dos alemães nazis para campos de concentração em 1942. *
 
Mas poucos conhecem os detalhes dessa auto-reclusão. Anne escreveu quase sempre para uma amiga imaginária a quem chamou de Kitty, e com uma curiosidade pela vida e pelo comportamento humano, e com um sentido de humor muito peculiar para sua idade, descreveu o dia-a-dia dentro do anexo, detalhando as suas rotinas e as dos seus habitantes, e os “acontecimentos extraordinários” a que estavam sujeitos. A honestidade dos seus sentimentos, a sua reflexão sobre a justiça, ou a curiosidade sobre a descoberta dos afectos, faz com que este testemunho, de esperança e perseverança, seja para todos as idades e todas as culturas.
 
“O homem nasce com o intuito da destruição, do massacre, da fúria, e enquanto toda a humanidade não sofrer uma metamorfose total, haverão sempre guerras (…) Considero a nossa vida de mergulhadores (os judeus escondidos) uma aventura perigosa que é, ao mesmo tempo, romântica e interessante. Isto aqui é um bom princípio com muitas coisas cheias de interesse e, mesmo nos momentos mais perigosos, vejo o cómico da situação e não posso deixar de rir” (Anne Frank)
 
O espectáculo O Anexo, inspirado no seu diário, nasce precisamente desta premissa.
Nádia Santos
 
 
* Dos oito habitantes do anexo apenas o pai de Anne Frank (Otto Frank) conseguiu sobreviver aos campos de concentração. Foi através dele, que os diários de Anne Frank chegaram ao conhecimento do público.
 
Elenco técnico e artístico
 
Dramaturgia e Encenação: Nádia Santos
Interpretação: Ana Grilo e Carla Sofia Miguel;
Cenografia: Nádia Santos, Rui Pinheiro e Rui Varão
Som: Nádia Santos
Desenho de luz: Nádia Santos e Paulo Vaz
Cartaz: Carlos Mohedano e Nádia Santos
Figurinos: Ana Grilo, Carla Sofia Miguel e Nádia Santos
Costureira: Fátima Antunes
Produção Executiva: Rui Pinheiro
Produção: Ajidanha
 
“O anexo”, estreou a 1 e 2 de julho de 2017, no Estúdio Teatro ajidanha, em Idanha-a-Nova.
Posted in Novidades · Leave a comment

Km o em Fafe

No próximo dia 27 de outubro de 2018 a ajidanha e o Teatro Amador de Pombal – TAP, apresentam o espectáculo “Km 0″, no Teatro Cinema de Fafe.

sinopse

O Km 0 é o ponto de partida ou o ponto de chegada?
A fronteira não é apenas o limite simbólico do território duma comunidade unida por elementos comuns, em oposição ao outro, mas um espaço de encontros, de influências, de relações e de cumplicidades.

ficha técnica

Actores: Carla Sofia, Cristina David, Gabriel Bonifácio, Humberto Pinto, Joana Eduarda, Pedro Grácio e Rui Pinheiro
Encenação: Rui M. Silva
Dramaturgia: Ajidanha e TAP
Cenografia: Gustavo Medeiros
Cartaz e Vídeo: Paulo Vinhas Moreira
Operação Técnica: Paulo Vaz e Rita Leitão
Dossier de Itinerância – Carlos Mohedano
Produção: Ajidanha e TAP – Teatro Amador de Pombal

Agradecimentos: Andreia Oliveira, António Cabanas (escritor), Edgar Beringuilho, Elisabete Gomes, Fernanda Ramos, Fernanda Raposo, Isaías Antunes (ex-contrabandista), Jorge Jóia, Maria Helena Batista, Moisés Gaspar (ex-contrabandista), Rita Leitão e Sara de Castro.

Classificação etária: > 12 anos

 

Posted in Novidades · Leave a comment

OPUS, no festival Oriente-se

A ajidanha apresentará no próximo dia 3 de novembro de 2018, a peça de teatro “Opus”, em Marvila, pelas 21h30m, no âmbito do Festival Oriente-se, organizado pelo Teatro Contra-Senso.

SINOPSE

Aborrecido, num determinado momento da Minha eternidade, comecei a criação de todo o universo.
A Minha obra era uma sublime representação do espaço, com o domínio marcado dos conceitos básicos da natureza. Com um traço delicado e inteligente, explora a efemeridade da vida. Mas como em todas as obras, há sempre um elemento imperfeito.
Tudo o que sucedeu, foi por minha culpa ou por vossa néscia culpa?
Esta peça fala Dele, das suas dúvidas e angústias, na companhia de quem fez Dele, quem Ele é.

Elenco técnico e artístico

dramaturgia: criação a dez mãos*
encenação: José Carlos Garcia
assistência de encenação: Ana Peres e Ramón de los Santos
interpretação: Bruno Esteves e Rui Pinheiro
desenho de luz: colectivo
cenografia: António Nunes, Maria Helena Batista e Rui Varão
pirotecnia: Paulo Almeida
Costureira: Fátima Antunes
Calçado: foot zero
design gráfico: Paula Varandas
fotografia, teasers e DVD: Ramón de los Santos
produção executiva: Rui Pinheiro
produção: ajidanha

* texto da crítica de Gabriel e discurso final de Ramón de los Santos

Apoios:
Município de Idanha-a-Nova;
União de Freguesias de Idanha-a-Nova e Alcafozes;
Foot Zero;
Pirotecnia Oleirense;
Diário Digital de Castelo Branco; e
Intermarché de Idanha-a-Nova.

Agradecimentos: Asta – associação de teatro e outras artes, Alexandre Fernandes, Andreia Oliveira, Artur Casanova, CCR, César Pinheiro, Elisa Bogalheiro, Fernanda Ramos, Ricardo Gonçalves, Helena e João Jóia.

PÚBLICO-ALVO
Geral

CLASSIFICAÇÃO ETÁRIA
maiores de 12 anos

DURAÇÃO
60 minutos

DATA DA ESTREIA
Idanha-a-Nova – 10 e 11 de julho de 2015

Posted in Novidades · Leave a comment

Os Miseráveis l Los miserables, em Hornachos (Espanha)

10No próximo dia 10 de novembro de 2018, no auditório do teatro de Hornachos (Espanha), a ajidanha e De La Burla Teatro apresentam o espectáculo: “Os miseráveis l Los miserables”, a partir do clássico de Victor Hugo

SINOPSE

Primeiro estranha-se e depois entranha-se.
Ingredientes: um encenador (o que não tinha nada para fazer); duas miseras companhias (uma espanhola e outra portuguesa); cinco gatos pingados (os possíveis); uma geringonça (sonora); panos de segunda mão (no mínimo); e muita (muita) lata. Aviso: Contamos a história de “Os miseráveis” de Victor Hugo, e não nos responsabilizamos pelos efeitos do seu consumo. Vista com muita atenção, pode provocar dependência. Um consumo demasiado responsável pode provocar um profundo sentido crítico.

SINOPSIS:
De como lo extraño, puede resultar entrañáble.
Ingredientes: un director (uno que no temía nada que hacer); dos míseras compañías (una española y otra portuguesa); cinco pringaos (los que había); un artilugio (sonoro); paños de segunda mano (como poco); y mucha (mucha) lata. Advertencia: Contamos la historia de “Los miserables” de Victor Hugo, y no nos responsabilizamos de los efectos secundarios de su consumo. Observada con mucha atención, puede provocar dependencia. Un consumo demasiado responsable puede provocar un profundo sentido crítico.

Encenação: José Carlos Garcia

Interpretação: Carla Sofia Miguel, Elena De Miguel, Marisol Verde, Pedro Grácio e Rui Pinheiro

Coprodução: Ajidanha e De De La Burla Teatro

Posted in Novidades · Leave a comment